Veículos elétricos são realmente sustentáveis?

Temos um veículo elétrico estacionado ao ar livre e conectado ao carregador.

Compartilhe esse texto

A alta adesão aos veículos elétricos (VEs ou EVs) é um passo extremamente importante em direção ao avanço da sustentabilidade. Desse modo, diversos países buscam decretos cada vez mais favoráveis à adoção de veículos movidos a eletricidade, paralelamente as montadoras investem em pesquisas e projetos para se adaptarem ao mercado da mobilidade elétrica.

A maioria dos carros elétricos tendem a produzir significativamente menos emissões de gases contribuintes ao efeito estufa, comparados aos movidos a gasolina. Mas será que essa informação é totalmente verídica? Vamos descobrir!

Tipos de veículos elétricos

Antes de analisarmos a sustentabilidade dos veículos eletrificados, conheceremos suas classificações.
Dois veículos elétricos estacionados paralelamente e conectados ao carregador.
  • 100% elétricos (BEV) – Totalmente movidos a energia, pois não possuem motor a gasolina, tanque de combustível e escapamento. Utilizam banco de bateria como fonte de energia, que são alimentados por carregadores.
  • Elétricos híbridos plug-in (PHEV) – Parcialmente alimentados por gasolina, álcool ou diesel e parcialmente por eletricidade. Sua bateria pode ser recarregada pela frenagem regenerativa (conversão de parte da energia perdida na frenagem em eletricidade) ou cabos de carregamento conectados a fontes externas de energia (rede elétrica), assim como o 100% elétrico.
  • Elétricos híbridos (HEV) – Possuem dois motores, sendo o primeiro a combustão e o segundo elétrico. Ao utilizá-los em conjunto, o motor elétrico completa o desempenho do motor a combustão, resultando em maior eficiência e economia do combustível. A bateria é bem menor que os tipos anteriores e pode ser recarregada apenas pela frenagem regenerativa.

Fabricação das baterias dos carros elétricos

O argumento que é rotineiramente apresentado para contestar a imagem limpa dos carros elétricos, é a poluição por trás do processo de fabricação de suas baterias.

De fato, há uma certa discussão sobre a extração e manipulação de materiais que compõem a bateria contribuir para as emissões de carbono. A diferença crucial é que após o carro sair da fábrica, a emissão de gases se encerra, o que não ocorre em veículos a combustão.

As atuais baterias dos veículos elétricos possuem dois a três vezes menos carbono que há dois anos. Os fabricantes de carros elétricos exigem aos fornecedores a utilização exclusiva de fontes de energia renovável, como solar e eólica, pois providenciam a quantidade ideal de energia para fabricação das baterias. Um exemplo dessa situação é que a Tesla almeja fabricar suas baterias usando energia 100% renovável.

Produção de energia elétrica

Entre as fontes de energia, a solar e eólica são consideradas as mais limpas, pois possuem baixo impacto ambiental (quase zero!). O lado negativo é a baixa durabilidade se não produzidas em larga escala. A instalação de painéis fotovoltaicos é uma ótima opção para abastecer os pontos de recarga residenciais e públicos.

Casa com alguns arbustos em volta, em seu telhado há painéis fotovoltaicos instalados.

No Brasil, 80% da energia gerada vem de hidroelétricas, considerada uma tecnologia limpa já que não há emissão de gases poluentes. Contudo, seus impactos surgem no represamento, afetando tanto o ecossistema local como a população ribeirinha.

As usinas termoelétricas são as mais comuns, considerando as de carvão que correspondem a 40% da produção mundial de energia. Esse tipo de produção é considerada a mais poluente de todos, pois além de emitir gases responsáveis pelo aquecimento global, causam poluição local exalando substâncias que afetam a respiração.

Comparação entre veículos elétricos e a combustão

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveram uma ferramenta online e interativa de comparação entre os diversos tipos de veículos, considerando as emissões envolvidas na fabricação e produção de gasolina e diesel, quantidade de gasolina queimada pelos veículos convencionais e a origem da eletricidade para carregar os meios de transporte.

Emissões de CO2 veículos elétricos e a combustão

Conclusão

Por fim, ao analisar o gráfico, percebe-se que os modelos elétricos são as opções mais limpas para o transporte, pois todo o seu ciclo de vida é geralmente muito mais sustentável. Em média, um EV produz metade das emissões de carbono de um veículo convencional ao longo de sua vida útil.

Assine nossa Newsletter

Receba as novidades no seu e-mail

Leia também

Temos o logo do GVgo.
Mobilidade Elétrica

GVgo: pontos de carregamento na palma da mão

De acordo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), o balanço anual de vendas de automóveis leves, caminhões e ônibus no Brasil, indica

Corrida de Rua GreenV Run The Bridge
Sustentabilidade

Sustentabilidade Prática: GreenV e Iguana Sports

Em busca de um planeta mais saudável, os brasileiros mudam gradativamente seus hábitos de consumo, reduzindo o impacto no meio ambiente através de uma sustentabilidade

Precisa de uma solução em Mobilidade Elétrica?

Entre em contato conosco!