Qual a autonomia de um carro elétrico?

Imagem mostrando uma pessoa dirigindo um carro dentro da cidade, artigo explicando a autonomia dos carros elétricos

Compartilhe esse texto

A autonomia média de um carro elétrico varia entre 100 e 500 quilómetros com uma única recarga, mas depende de vários fatores, incluindo a capacidade da bateria, condições de uso, velocidade, dirigir com a janela aberta, uso de climatização, entre outros. 

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você de fato entenda como funciona a autonomia dos carros elétricos. Confira a seguir:

Ranking dos 10 carros com maiores autonomias no Brasil

Confira a lista atualizada dos carros elétricos com maiores autonomias no Brasil em 2023, de acordo com a nova atualização do INMETRO:

  1. BMW iX xDrive 50 Sport – 528 km
  2. BMW i4 eDrive40 – 422 km
  3. Chevrolet Bolt – 390 km
  4. BMW iX3 M Sport – 381 km
  5. Mercedes-AMG EQS 53 – 373 km
  6. Mercedes-Benz EQE 300 – 369 km
  7. Jaguar I-Pace – 363 km
  8. BMW i4 M50 – 335 km
  9. BMW iX xDrive40: 327 km
  10.  Porsche Taycan GTS: 318 km

O que condiciona a autonomia dos elétricos?

Os veículos elétricos são alimentados por uma bateria que armazena a energia para o motor de tração (ou mais de um motor, dependendo do modelo do veículo), proveniente de um carregador externo ou da recuperação de energia realizada com o auxílio de sistemas embarcados no veículo. 

Já as baterias, a capacidade é medida em quilowatt-hora (kWh), com o consumo sendo mostrado no painel do veículo, geralmente em kWh/100 km. Quanto maior a capacidade da bateria, maior será a autonomia do carro, mas a desvantagem atual é de que esse aumento impacta no peso final do veículo. Isto está mudando constantemente, com a evolução da tecnologia e dos componentes utilizados na montagem do VE. 

Sob o mesmo ponto de vista, outro fator importante é a velocidade, pois quanto mais rápido o carro estiver se movendo, mais energia será necessária para superar o atrito dos pneus e a resistência do ar. Assim como a variação de temperatura, o peso dos passageiros ou da carga, e o relevo do percurso a ser percorrido.

Leia também:

Novo formato de autonomia dos veículos elétricos

Recentemente, o INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) adotou nova metodologia para indicar a autonomia nas condições reais de condução. Nesse sentido, com novos critérios, a autonomia foi reduzida em 30%, para a maioria dos veículos elétricos avaliados pelo Instituto. 

Em suma, tal medida afeta a divulgação feita pelos fabricantes, que até então adotavam os padrões WLTP (Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedure) ou NEDC (New European Driving Cycle). Portanto, é necessário entender que a metodologia é mais conservadora, porém, em nada afetou na capacidade das baterias dos veículos. Ou seja, a autonomia efetiva vai depender das condições descritas acima.

banner_academy

Gostou do conteúdo? Então, entenda mais sobre veículos elétricos em nosso centro de ensino GreenV Academy!

Assine nossa Newsletter

Receba as novidades no seu e-mail

Leia também

Homem encostado em um carro elétrico carregando. Artigo comentando sobre carregadores para carros elétricos.
Carregadores

Carregadores para carros elétricos

Os carregadores para carros elétricos podem ser de corrente alternada (CA) ou de corrente contínua. Os carregadores de CA podem carregar com uma potência de

Precisa de uma solução em Mobilidade Elétrica?

Entre em contato conosco!